sexta-feira, 3 de maio de 2013

Naça faz primeiro jogo em casa almejando primeiro lugar

Por Alessandro Rossi

Depois de uma excelente estreia na Segundona, ao vencer o Sumaré por 3 a 2, fora de casa, o Nacional volta a campo, neste sábado, às 15h, quando medirá forças com o Primavera, no Estádio Nicolau Alayon, pela segunda rodada do Grupo 06. O objetivo é prevalecer o mando de campo e se distanciar do adversário, que iniciou mal a competição, perdendo por 1 a 0, frente o Atibaia.
Foto: Deivid Silva
Aos poucos, o técnico Toninho Moura começa a ganhar mais opções na montagem do time: depois de disputarem a Série A2 pelo Grêmio Barueri, os zagueiros Leo Coelho e Alisson estão de volta e sem dúvida nenhuma reforçarão o setor defensivo, que apresentou algumas falhas de posicionamento.

Pelo bom nível técnico que possui, Leo Coelho pode exercer a função de volante que fica na frente dos zagueiros, como realizou muito bem no ano passado sob o comando de Paulo Tognasini. Nisso, Alisson e Jobert formariam a dupla de zaga. Mas isso fica a cargo do comandante nacionalino decidir se optará por esta mudança no plano tático.

Outro regresso que merece destaque é do atacante Araújo, que formou boa dupla de ataque com Sapo na temporada passada, mas como possui idade acima dos 23 anos (só podem 3 jogadores), precisará se esforçar muito para ser relacionado, já que no momento, o elenco dispõe de 4 jogadores além dele: o goleiro Carlão, o meia Claytinho e os atacantes Negueba e Washington.

Do lado da equipe de Indaiatuba, não existe outro pensamento que não seja sair da Capital com os três pontos, já que mais uma derrota a situação pode ficar complicada, tendo em vista que nesta primeira fase são apenas 10 partidas e quem tropeçar logo no início pode significar o adeus dos sonhos da classificação.

Sabendo que o Primavera virá determinado em jogar no ataque, o Naça precisa repetir os 15 minutos iniciais da estreia: adiantando a marcação, sufocando a saída de bola e explorar as jogadas em profundidade.

Uma coisa que deixou nítida é que o NAC não pode atuar com Thiago Cruz e Claytinho juntos, já que ambos não impõem a velocidade necessária na transição meio de campo e ataque deixando o time sem muita opção de contra ataque. Porém, isso é um pequeno ajuste que o treinador encontrará logo.

Mas se Toninho Moura manter, o Nacional deverá ir no esquema 4-2-2-2, podendo variar, quando Negueba recuar mais pela direita e Thiago Cruz atuar na esquerda, nisso se transforma no 4-2-3-1, isolando Sapo para fazer o pivô e Claytinho chegando de trás com a bola dominada.

Como o horário é agradável para se assistir há um bom futebol espero que a torcida e os simpatizantes do Naça compareçam ao mais que simpático e tradicional Estádio Nicolau Alayon, até porque, a sua localidade é privilegiada: perto da estação Água Branca de trem e dos Centros de Treinamento do Palmeiras e do São Paulo, portanto, é um programa imperdível acompanhar a trajetória do Nacional Atlético Clube, que busca sair de uma vez por todas desta divisão tão espinhosa, quanto a Segundona.

Provável escalação do Nacional: Carlão; Romarinho, Jobert e Guilherme (Alisson) e Ricardinho; Edi, Cesinha, Thiago Cruz e Claytinho; Negueba e Sapo.
Técnico: Toninho Moura.