terça-feira, 7 de maio de 2013

Nicolau Alayon - Um pouco de história

Por Deivid Silva

Sr Nicolau Alayon - Presidente do SPR atual Nacional
Como muitos sabem Nicolau Alayon foi um entusiata dirigente e presidente do Nacional Atlético Clube quando ainda era chamado de São Paulo Railway. Gozava de prestigio por onde passava e trabalhava por seu carater, humildade e por seu amor incondicional ao futebol. Em 1935 foi capa da primeira "A Nossa Revista" que foi publicada até 1997 com seu nome alterado primeiramente para "Revista SPR" em 1936 e logo após em 1940 por pressão do DIP - Departamento de Imprensa e Propaganda alterou seu nome novamente para "Ferrovia" até a última edição em 1997.


Como destaque resaltamos o texto de introdução enaltecendo Nicolau Alayon que até aquele ano (1935) ainda não tinha conhecimento que em breve teria um estádio com seu nome.

Abaixo o texto na íntegra:

"Com o justissimo orgulho de apresentarmos aos olhos curiosos do público o primeiro número d "A Nossa Revista". expressão lídima do valor e da cultura duma classe laboriosa, falla-nos ao coração o dever, imperiosismo dever de prestarmos o nosso título de gratidão e reconhecimento á figura altamente excepcional do Sr Nicolau Alayon. Chefe do Tráfego da Empreza para quem todos nós damos o nosso esforço cotidiano, tem sabído olhar para os que, por diversos desencontrados motivos têm precisado de subir até elle, na necessidade de um auxílio, de um estímulo ou de uma promessa. Para todos tem sabido distribuir com o maior critério e a mais ponderada justiça as suas humanitárias decisões. Aquelles espiritos que, por accidentes do destino têm de sobresair do meio em que laboram, seja para organizar, seja para educar, seja para dirigir seus semelhantes em diversos campos de actividade ferroviária, tem encontrado em sua excelsa pessoa o maior esteio, o maior estimulante. É assim que o SPR Athletic Club expoente máximo do esporte na SPR, tem nelle o seu maior batalhador, seu enthusiasta e infatigável Presidente.
É assim que os organizadores d "A Nossa Revista" receberam de suas mãos liberaes a cooperação indispensável para o exito, tanto que não exitam em proclama-lo seu verdadeiro fundador. Fundador na acepção total do vocábulo porisso que, sem seu indispensável apoio nada poderia ter sido produzido. Conhecedor do espirito de seus subordinados guiou-nos, apontou-nos o caminho a seguir.
E aqui estamos nós pedindo perdão desta surpreza que, certo, S.S. desculpará com sua peliculiar philantropia, dando sempre a todos nós o seu providencial e imprescendível acolhimento." ("A Nossa Revista" - ed. 1 - ano. 1 - intro.)

A Nossa Vista - Réplica Capa
A história deste importante veiculo de comunicação da comunidade ferroviária, começa em dezembro de 1935, com a saída do primeiro número desta, que na época era chamada “NOSSA REVISTA”. Resultado de um ideal de dois funcionários da Primeira Ferrovia do Estado de São Paulo, a SÃO PAULO RAILWAY COMPANY - SPR; Carlos Faria e Adail Jarbas Duclos.
A então NOSSA REVISTA, passava a ficar conhecida no meio ferroviário, sendo editada pelo ano de 1936 quando, neste ano, teve o seu nome alterado para REVISTA SPR, visto que o nome “Nossa Revista” já pertencia à publicação da Estrada de Ferro Sorocabana – EFS.
A então REVISTA SPR foi ao longo daquele tempo se consolidando, tendo cada vez mais reconhecida a sua importância cultural para a comunidade ferroviária, por testemunhar a história de registros de grandes acontecimentos. E, ao mesmo tempo, tornando-se um veículo dedicado à divulgação da ferrovia brasileira.
Em meados da década de 1940, por pressão do DIP – DEPARTAMENTO DE IMPRESNA E PROPAGANDA, a revista teve novamente a sua denominação alterada, para o nome atual FERROVIA. Esta que fora a ultima alteração, coincide com a mudança da concessão da estrada de ferro, que passou o controle dos Ingleses para o Governo Federal.
Em agosto de 1967, a direção desta revista passou para as mãos da AEEFSJ, entidade que em maio do ano passado “2009” completou 55 ANOS.
Ao longo dos 75 ANOS de história desta revista, inúmeras e importantes foram as matérias e artigos veiculados.